sábado, 22 de janeiro de 2011

Um livro sobre o Facebook e suas lições


Um dos bons presentes que ganhei no final do ano foi o livro "Bilionários por acaso" que traz versão 'oficiosa' da criação Facebook (que também pode ser vista no filme "A rede social").
O livro é bem escrito pelo jovem jornalista Ben MezRICH e eu, pelo menos, consegui ler em praticamente uma tacada.
O que realmente gostei é que, além de uma história muito interessante, o livro leva à reflexão do que é a tecnologia (em especial as mídias ou redes sociais) e também, aos que lerem com mais atenção, pequenas/grandes lições de gestão. E foi exatamente uma das passagens com uma lição de gestão que me trouxe até este post.

Faz dias que gostaria de escrever a respeito e ontem li na página do New York Times que o brasileiro co-fundador do Facebook (Eduardo Saverin, à essa altura bastante famoso por aqui) está em um novo projeto de empresa, uma start-up (www.qwiki.com). A exemplo do fez no Facebook ele volta a entrar com a grana. A diferença é que desta vez o desembolso inicial foi de 8 milhões de dólares e não 1.000. A íntegra da matéria está aqui em Inglês.

No livro fica muito nítido que Saverin assumiu uma estratégia que praticamente obrigou Mark Zuckenberg à traí-lo (o que na verdade explica, mas não justifica e nem ao menos alivia a barra). Quando lemos a sucessão de eventos conseguimos montar direitinho um cenário e quando o brasileiro toma uma decisão extrema (leiam o livro para saber) eu pensei logo: "puxa vida!! vacilou".

Agora, várias rotações, ações e reação depois, tenho certeza que o cara está mais experto e deve estar muito prevenido quanto ao risco de ser passado para trás. A conferir...

2 comentários:

Anônimo disse...

Teco,
Muito bom o livro tanto que dei 2 de presentes para amigos(as) que também apreciaram, já o filme como todos os livros que vão para a telona, deixa a desejar. Mas a academia não perdeu a oportunidade e ele concorreu senão me engano a 7 categorias... é mole?
Abração

Kepler Jr. (manguinha)

Elerson disse...

Grande Manguinha! Leitor ilustre!
Obrigado por sua visita.
Não tive a chance de ver o filme, mas acredito em você. É difícil chegarem ao nível do livro.
Abração.