terça-feira, 19 de maio de 2009

Pequeno resumo sobre a "Sadigão"

Difícil terminar o dia sem postar sobre a "Sadigão". Como passei o tempo inteiro em treinamento na empresa estou por fora das novidades, por isso, vou dividir o que colhi na rede...


"Sadigão" nasce com dívida de R$ 10,4 bilhões

Empresa resultante da fusão Sadia-Perdigão fará oferta de ações de R$ 4 bi para reduzir débitos
Um raio-X da Brasil Foods, criada pela fusão da Sadia com a Perdigão
 
Por Francine De Lorenzo | 19.05.2009 | 12h22
Portal EXAME -
A empresa criada pela fusão entre a Sadia e a Perdigão, denominada de Brasil Foods, nascerá com uma dívida líquida de 10,4 bilhões de reais. A maior parte herdada da Sadia, que fechou o primeiro trimestre deste ano com uma dívida líquida de 6,8 bilhões de reais, sendo 47,5% desse valor com vencimento no curto prazo.
Leia o restante aqui...

Furlan e as correções de última hora

Por Cristiane Correa | 19/05/2009 - 19:29
Por pouco o fato relevante assinado ontem à note pela Sadia e Perdigão, informando sobre as condições da criação da Brasil Foods (a empresa resultante da fusão entre as duas companhias), não foi enviado à CVM com alguns erros erros. Eu explico. Depois de 12 horas de reunião no escritório do advogado Francisco Costa e Silva, tanto os representantes da Sadia quanto os da Perdigão estavam exaustos. Quando uma das advogadas apresentou o que seria a versão final do documento, eles começaram a assinar o papel sem lê-lo. Foi então que o presidente da Sadia, Luiz Fernando Furlan, disse que não assinaria nada sem ler – um hábito que, segundo ele, adquiriu nos tempos em que dava expediente em Brasília. Pois não é que nessa última revisão ele percebeu que o pessoal tinha se esquecido de fazer três alterações já acordadas entre as partes? Ou seja: apesar de todo o aparato e de toda negociação quase que sai bobagem...



Corretoras recomendam vender Sadia ON
Por Giuliana Napolitano | 19/05/2009 - 17:12
Antes de a fusão entre a Sadia e a Perdigão ser anunciada oficialmente, muitos investidores e analistas de mercado esperavam que houvesse 100% de tag along para as ações ordinárias da Sadia. Ou seja, achava-se que essas ações poderiam ser trocadas por papéis da nova companhia com base na mesma relação de troca oferecida aos controladores. Não foi isso que ocorreu. Pelos termos do acordo divulgado hoje, as ações ordinárias ficaram no mesmo patamar das preferenciais - ambas receberão 80% do que foi oferecido aos controladores.

Leia mais aqui...

2 comentários:

Vanusa disse...

Elerson, sentiremos falta de vocês!! Muito sucesso, sempre!!
Não vai rolar nenhum post de despedida de Macaé? Foi ruim morar aqui? rsrsrs
Beijos pra vc e pra D. Onça!

Elerson disse...

Obrigado Vanusa... Também sentiremos falta de vcs.
Te chamamos na hora que saímos daí, mas acho que vcs tinham saído.

Obrigado por tudo que fizeram por nós.

Pretendo postar sobre Macaé sim, mas entre tanta coisa pra fazer o tempo para o blog, aliás, para toda a internet ficou curto.

Abraço.