quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

Diário de um pai - O ultrassom


Meu bebê resolveu vir justo num época de mudanças... O novo acordo ortográfico me obriga escrever "ultrassom". Sorte a dele vir depois. Vou levar anos para reaprender (será que continua sendo escrito assim?) a escrever.

Segue tudo bem com a gravidez, e pra falar a verdade esperávamos algo mais complicado. Enjoos (olha que estranho sem o acento "^") não deram as caras.
Na última sexta-feira (antes do feriado do Carnaval) acompanhei a D. Onça a uma sessão de cinema. Na verdade era um monólogo apresentado por nosso(a) filho(a): o primeiro ultrassom que participei.
As letrinhas na tela já não surpreendem mais (ainda criança fiz um ecocardiograma e perguntei se o coração tinha letrinhas), mas ver o bebê ali dentro teve seu pingo de emoção. Digo pingo, pois não me emocionei como a D. Onça, afinal ela é a mãe.
Fiquei empolgado como a tecnologia já nos aproxima. É como se ele já estivesse do outro lado no Skype (ter um pai tecnólotra leva a essas comparações). O médico até me disse que é possível que em alguns anos tenhamos aparelhos portáteis de ultrassom a um preço camarada.
É algo que tem lá seus riscos, mas com certeza, se vier, nos adaptaremos.
Do alto de seus 9 cm nosso bebê até que fez bonito. Esticou as pernas, balançou as mão e os braços. Deverá ter o exibicionismo contido do pai... (Quem me conhece sabe do que se trata... rsrsr.)
A definição se tratamos com um menino ou menina ficou para a próxima. 12 semanas não foram suficientes para nos mostrar.

Em tempo: A imagem que ilustra esse post não é de nosso bebê. Como não levamos máquina ao médico e o aparelho dele não salva as imagens em formato que possamos salvar, tive que buscar no Google Images alguma foto semelhante.
De qualquer forma fica aqui uma promessa: na próxima vez serei o cameraman.

3 comentários:

Márcio Pupin de Mello disse...

Grande Elerson... parabéns cara. Muita saúde p o seu filho! Abraço

Anônimo disse...

Elerson e Erida, muita saúde pro bebê de vocês hoje e sempre. E pode registrar onde mais gosta que sua emoção vai crescer tanto que nem você mesmo irá acreditar. Coisa de DEUS!! Só quem vive pode tentar explicar!!
Parabéns!!
Vanusa

Elerson disse...

Obrigado meus caros. Em breve esperamos ter novidades.