quarta-feira, 18 de março de 2009

E a portabilidade deu certo...


Pelo menos por enquanto...
No último sábado me tornei o feliz proprietário de um Nokia E71. É um equipamento muito bom.
Isso só foi possível graças à portabilidade (a possibilidade de mudar de operadora sem ter de mudar o número telefônico). Passei a semana inteira contatando a TIM, que por não ter uma loja própria em Macaé foi incapaz de me atender. Tudo que eu queria era algum desconto. De repente pagar 50% no valor de um aparelho qualquer...

Pois bem, depois de umas duas horas que havia fechado negócio com a VIVO (que naturalmente me recebeu de braços abertos) a TIM me ligou duas vezes. Uma para cada aparelho que tinha no meu plano família.
O texto era padrão e me perguntava o porque da saída. Não estava satisfeito com eles? Estava, e por incrível que pareça, bem satisfeito. Era cliente TIM desde a segunda semana de vida da operadora em São Paulo ainda em 2003 (se não me falha a memória). Foi com um celular TIM que levei os tiros em São Paulo...
As atendentes insistiram em me contar as promoções que tinham a oferecer para que eu continuasse com eles. Já não havia mais nada a ser feito. Por que deixaram a situação chegar ao ponto que chegou? Será que tem alguém lá estudando os números e interpretando de forma adequada?

O que sei é que sem muito esforço estou com um baita aparelho que me sai por menos de 10% o seu preço original num plano equivalente ao que tinha na TIM. Hoje perto do meio-dia, sem que eu percebesse meu TIM deu o último suspiro e meu VIVO assumiu meu número antigo. Agora preciso esperar se teremos problemas nas contas. Se não, é sinal de que a portabilidade veio me fazer um bem danado.

Aliás, hoje já encaminhei mais um cliente pra VIVO (que saiu de lá feliz da vida com seu E71 em mãos). E tenho certeza que outros irão... As pessoas chegam, elogiam o aparelho, perguntam se estou satisfeito e questionam o preço. Quando eu falo, querem saber na hora quem devem procurar. Vou cobrar minha parte em desconto na mensalidade...

Pelo andar da carroagem devo me tornar cliente VIVO 3G para a banda larga, mas isso é assunto para outro post.

3 comentários:

Anônimo disse...

Elerson, eu e Renato estávamos pensando em trocar a Vivo Zap para Claro 3G, mas depois que comentou sobre a piora que a Claro 3G teve, desistimos. Também porque ficamos sem saber se teríamos que ficar com a Claro 3G por no mínimo 1 ano. Agora com o seu post sobre a Vivo gostaria de saber se já teve a oportunidade de testar Vivo 3G lá onde moramos e se gostou. Já perguntamos pra algumas pessoas que tem e até agora ninguém gostou. Com isso continuamos com a Vivo Zap mas não por satisfação mas por receio de trocar e nos arrepender depois. O que você acha?

Anônimo disse...

Esqueci de assinar. A anônima aí de cima sou eu, Vanusa.

Elerson disse...

Olá Vanusa!
Estou com um minimodem para testes e tenho feito medições em casa e no centro da cidade. Assim que tiver os números finais vou publicá-los por aqui e disponibilizar a planilha com todos os dados para download.

Na maior parte do tempo nenhuma das duas cumpre o que promente, mas em média, o desempenho da VIVO é superior.

Abraço.